terça-feira, 30 de julho de 2013

TRADIÇÃO DO BATUQUE SENHOR CANDINHO

LAURO DE FREITAS 51 ANOS - SAMBA DE PRATO DE AMIGAS - DONA BADINHA.AVI

LAURO DE FREITAS 51 ANOS - Pesca de Tarrafa na Lagoa do Jockey

LAURO DE FREITAS 51 ANOS - CARETAS LAURO DE FREITAS - BA

LAURO DE FREITAS 51 ANOS - DANÇA DO FOGO DONA AIDEE DE PORTÃO

LAURO DE FREITAS 51 ANOS - SENHOR DOMINGOS BALAEIRO

LAURO DE FREITAS 51 ANOS - HINO DO PADROEIRO SANTO AMARO DE IPITANGA


IGREJA DE SANTO AMARO DE IPITANGA


 
UMA PARÓQUIA 
As expressões religiosas, o misticismo e a fé são traços fortes da alma humana na cultura de Lauro de Freitas. Por sermos um País de tradição e cultura cristã, tendo os Padres Jesuítas como os principais mentores da propagação desta fé, nos primórdios de nossa sociedade, muitos destes traços podem ser observados ainda hoje em nossos costumes.Segundo o Historiador Francisco de Senna, em palestra proferida pela passagem dos 30 anos de emancipação municipal, inicialmente os Jesuítas fundaram nesta margem de cá do rio Joanes a aldeia de São João, logo após a chegada da Companhia de Jesus às terras brasileiras, entre os anos de 1558 e 1578, ano provável de fundação da nova freguesia, com orago dedicado a Santo Amaro de Ipitanga (Água vermelha em Tupi).

O Santo possui um hino próprio, adaptado em outra melodia composta por Dona Jozelita, já falecida. Existem na Igreja Matriz duas imagens sacras do monge Beneditino, em diferentes tamanhos. A imagem maior, obra primorosa do Barroco da Arte Sacra, fica no nicho do altar principal. Os mais tradicionais devotos tratam respeitosamente o santo de “O velho”, em sinal de respeito ancestral. Há uma lenda sobre as peripécias de Santo Amaro correndo de boca em boca na cidade: contam-nos os Paroquianos que, em tempos passados, mudou-se a posição da imagem, voltada para o rio Ipitanga, colocando-a voltada para a praça. Contrariando essa mudança, o Santo aparecia voltado à posição original!…

É sempre bom lembrar que, no passado, a irmandade do S. S. de Santo Amaro, composta por leigos e fiéis agregados a esta irmandade, organizava festas, procissões, novenas e administrava os bens patrimoniais da Igreja, dentre outras atribuições. Esta irmandade, que hoje não mais existe, era composta por homens influentes e rivalizava-se com outra irmandade igualmente destacada, a Irmandade de São Miguel Arcanjo, que para o pesar de todos teve furtada a sua imagem na Matriz em 1974, até hoje não recuperada.
Outras devoções também exerceram grande influência na vida espiritual da comunidade. A devoção a Nossa Senhora das Dores, bela imagem de roca existente na Igreja Matriz, tem seu próprio altar. No passado, a devota Maria L. Pires foi sepultada em jazigo perpétuo aos pés da Santa. Nossa Senhora do Carmo também foi uma devoção bastante presente no coração dos fiéis, em especial as mulheres. Festejada a 16 de julho, já teve nos áureos tempos. Em sua irmandade de fiéis, senhoras como D. Gersonita Angélica da Silva, dentre outras, que organizavam muito animadas noites em seu louvor.
Outra irmandade feminina era a do Sagrado Coração de Jesus, formada por idosas senhoras da comunidade laurofreitense. Usam fitas alusivas à sua devoção, de cor vermelha, orgulhosamente colocadas no pescoço. 

Além de freqüentarem e participarem das missas na matriz, elas desenvolvem outras atividades ligadas à fé: círculo de orações, visita de caráter humanitário a pessoas enfermas, orações por graças alcançadas, etc…
Além das irmandades femininas. As masculinas também já tiveram participação destacada na sociedade local. As irmandades do Santíssimo Sacramento de Santo Amaro do Ipitanga e de São Miguel Arcanjo desempenharam papéis sociais importantes, como suporte para o catolicismo. A Irmandade do S.S. de Santo Amaro era formada por homens. Na festa do padroeiro, encarregavam-se de preparar a animação e dar brilho à festa. Na procissão, vestidos a caráter, conduziam o andor do Padroeiro, cuidavam dos funerais dos seus membros, das missas e ficavam responsáveis pela administração dos bens patrimoniais da Paróquia (terras foreiras à Igreja).A outra irmandade de São Miguel Arcanjo rivalizava-se com a do Padroeiro nos áureos tempos. As transformações verificadas na estrutura social e o crescimento e ascensão de outros cultos e religiões na cidade, além de outros fatores, determinaram o fim desses grupos, restando hoje somente a Irmandade do Sagrado Coração de Jesus, mas mesmo assim, bem aquém do esplendor de outrora.
Outras festas religiosas também assumiam destacada importância em Lauro de Freitas. A Festa de Santa Luzia (Virgem Mártir de Siracusa) foi, em tempos remotos, uma festa de grande apelo popular. No dia 13 de dezembro, na Igreja Matriz, a festa era animada, vinham romeiros de Itapuã, em caravanas, com a imagem da Santa, rezavam missa e depois caiam no samba de roda.



 Fontes: Cartilha histórica de Lauro de Freitas, editado pela Prefeitura Municipal de Lauro de Freitas, livro Jerônimo Gombé & Santo Amaro de Ipitanga de Terezinha da Glória O. Magalhães

PÉ DE OITI ÁRVORE SIMBOLO DA CIDADE - Gonçalo e o Pé de Oiti

Foto:Maria Vitória Ramos

José Gonçalo Valongo, pais; Gonçalo Isidio Valongo e Marcelina Valongo. Gonçalo casado com Isaura.
 Gonçalo na época de menino, indo e vindo com sua mãe Marcelina de Salvador, viu essa árvore bonita chamada; Oiti, apesar de menino já sabia o significado da palavra; semente, apaixonou-se pelo Pé de Oiti . Este pediu a sua mãe pra trazer um pé de Oiti para plantar aqui em Santo Amaro, Marcelina fez a vontade do filho. De Salvador trouxeram dois pés de Oitis, da Fazenda Saboeiro, da roça de João Barbadinho, que dava os fundas com a Fazenda de Antônio Faustino, Avô de Renê  Magalhães. Um Oitizeiro foi plantado onde está hoje, o outro Oitizeiro foi plantado onde era a antiga Escola Américo Simas, Marcelina mãe de Gonçalo, plantou os pés de Oitis no ano de 1922. Mas os bois de Naninha sempre pastavam por perto e as vezes tentavam comer os pés de Oitis. Quando Gonçalo ou alguém viam os bois, tangiam-nos. Mesmo assim terminou estes comendo o pé de Oiti da Escola Américo Simas. Para proteger sua plantinha tão especial trazida de Salvador, Gonçalo fez-lhe uma cerca em volta, e todos os dias regava-o. Quem cuidava e zelava do Oitizeiro era Gonçalo, sua mãe Marcelina e Geralda de Haroldo, que era prima de Gonçalo, e sobrinha de Marcelina. Geralda as vezes passava dias com sua tia Marcelina. Estes varriam em volta do Oitizeiro e regava-o. Este pé de Oiti cresceu viçoso e bonito, os casais de namorados já daquela época, viam na amigável e frondosa sombra do adolescente Oitizeiro, um espontâneo convite ao romantismo. Estes sentavam em baixo do Oitizeiro, tocavam a conversar, mão na mão e tudo bem. Dito por Chiquinha na época aos 87 anos; eu e Artêmio sentava pra prosar debaixo do Oitizeiro no início do namoro, imagine! De que tempo é essa árvore.
   Eu também sentei em baixo desta árvore para namorar com My Rener. Em épocas especiais para os antigos como; festa do Padroeiro Santo Amaro, Natal, o pé de Oiti ficava lindo todo iluminado. Debaixo deste a noite, era festa dançante do Bar Catari. De manhã á tarde era samba. O pé de Oiti é presença forte e Histórica  de Santo Amaro de Ipitanga. Hoje Lauro de Freitas. Depois de desmedidas  escavações , o velho Oitizeiro mostra sinais de cansaço. Hoje há quem diga que este não é e nunca mais será o mesmo. Esse pé de oiti tem 78 anos de plantado completos no ano 2000. Todo ano no dia 30 de Dezembro comemora-se a Lavagem do Pé de Oiti.

FONTE DE PESQUISA: LIVRO JERÔNIMO GOMBÉ E SANTO AMARO DE IPITANGA
                                         TEREZINHA DA GLÓRIA OLIVEIRA MAGALHÃES

LAURO DE FREITAS 51 ANOS EM 2013

Município da Região Metropolitana de Salvador emancipado em 31 de julho de 1962. Possui área de quase 60Km² e  população de 171.042 habitantes (IBGE, 2012).
Bairros
O município de Lauro de Freitas é dividido em zonas para fins de planejamento urbano. A Prefeitura está trabalhando para promover a divisão da cidade por bairros e, assim, gerar CEPS para cada localidade. Os bairros mais conhecidos são:

Itinga – Com mais de 70 mil habitantes, mais da metade da população do município, está localizado a 5 km do Centro de Lauro de Freitas.
Portão – É o segundo em população, separado do Centro apenas pela Estrada do Coco.
Vilas do Atlântico – Foi um dos primeiros condomínios de luxo, construído para abrigar a classe média.
Areia Branca – O distrito mais distante, a 30 km do Centro, é o que mais preserva costumes de uma área rural.
Cají-Picuaia – Área de expansão habitacional.
Centro – Abriga a sede da Prefeitura de Lauro de Freitas e a Igreja da Matriz.
Ipitanga – Conhecido pela praia de Ipitanga, que faz divisa com Salvador, e atrai diversos turistas

Limites territoriais
Norte: Camaçari e Simões Filho
Sul: Salvador
Leste: Oceano Atlântico
Oeste: Salvador 
Clima
Clima: quente úmido
Precipitação média anual: 1800 mm
Temperatura média anual: 24º
Altitude média: 100 metros
Período chuvoso: abril e junho
CEP: 42.700-000
DDD: 71
Relevo
Tabuleiros, planaltos costeiros, baixos tabuleiros e colinas do Recôncavo.

Tipo de Solo
Latossolo vermelho amarelo distrófico, podzólico vermelho amarelo, com predominância de areias quartzozas marinhas distróficas.

Vegetação
Na cobertura vegetal da orla marítima coqueirais de solo arenoso. Distingue-se dunas recobertas por plantas rasteiras, arbustos e semi-arbustos.

Hidrografia
Bacia do Rio Joanes e Rio Ipitanga. O Ipitanga corta a cidade desaguando no Joanes e no Oceano Atlântico. O município tem córregos e outros dois rios, Sapato e Goró, ambos em acelerado processo de deterioração.

História
O Município de Lauro de Freitas, antigo Santo Amaro do Ipitanga, tem suas origens nos primeiros tempos do Brasil colonial, no longínquo ano de 1552, quando Garcia D’Ávila, criado e almoxarife de Tomé de Souza, pediu e obteve dele,que era o Governador - Geral do Brasil, no dia 21 de maio, duas léguas de terras ao longo do mar, nos campos de Itapuã e Vale do Rio Joanes. Foi o 1º marco lusitano na região, pois até então só os índios tupis aqui habitavam.

Garcia D’Ávila recebeu algumas das primeiras cabeças de gado trazidas para o Brasil e aqui pelos campos de Tatuapara onde ergueu a sua fortaleza e pelos arredores (Aldeia do Espírito Santo, Ipitanga e Itapuã), fez o ponto de partida no Nordeste, para o ciclo do gado, de tão grande importância para o nosso país. Os jesuítas também marcaram presença importante. Já em 1578 temos o registro de suas passagens por nossa terra, quando de uma visita à aldeia do Espírito Santo (atual Vila de Abrantes), ocasião em que é atribuído um milagre ao Padre Anchieta, ao salvar um índio de afogar-se nas águas caudalosas do Rio Joanes e em 1608 fundam a freguesia de Santo Amaro do Ipitanga.
Santo Amaro ou Mauro foi Monge Benedito Italiano, que morreu no ano de 578. Padroeiro dos fabricantes de velas e carregadores é também o padroeiro do nosso município onde é festejado devotamente em janeiro, sendo o dia 15 a ele dedicado. Arquitetonicamente barroco-maneirista, a Igreja Matriz ocupou por longo período a sede da freguesia e originou ao seu redor o povoado, hoje sede do município.A Igreja Matriz adquiriu suas feições atuais no século XVIII.
No ciclo da cana-de-açúcar, a região teve o seu esplendor, destacando-se os engenhos: Japara, Cají, Quingoma e São Bento. Esse esplendor, entretanto, foi lamentavelmente alcançado às custas do trabalho escravo dos negros vindos da África nas condições mais desumanas possíveis, substituindo os índios que iam sendo também impiedosamente exterminados pelos portugueses . Grande resistência houve por parte dos escravos africanos, culminando com o “Combate do Rio Joanes” - protagonizado por negros muçulmanos travado nas margens do rio, em Portão no dia 28 de fevereiro de 1814 e que resultou em muitas mortes. 
Em meados do século passado, com os reflexos do fim do ciclo da cana-de-açúcar, da gradativa extinção da escravatura e de um surto de cólera que dizimou quase toda a população, dentre outros fatores, a região entrou em declínio, situação esta que não se altera muito, mesmo com a instalação do campo de aviação após a 1ª Guerra Mundial e a construção da Base Aérea e do aeroporto durante a 2ª grande guerra.
Em 1962, depois de resoluções, decreto e lei, por indicação do então Vereador da capital Dr. Paulo Moreira de Souza, atendendo aos anseios de velhos moradores, o distrito de Ipitanga é então emancipado, com o nome de Lauro de Freitas, nome dado em homenagem ao Dr. Lauro Farani Pedreira de Freitas, falecido tragicamente em acidente aéreo, quando de sua candidatura praticamente vitoriosa a Governador da Bahia.
É nesse mesmo ano, que na paradisíaca praia de Buraquinho, Glauber Rocha dá a largada para a sua carreira internacional, ao concluir as filmagens de Barravento, que conquistaria o premio Opera Prima no Festival Internacional de cinema de Karlovy Vary, naTheco-Eslováquia. A praia de Buraquinho serviu de cenário para quase todo o desenrolar do filme. Nasce assim o nosso município sob o signo da cultura.
A partir da década de sessenta ironicamente, são os hippies que fugindo da civilização em direção ao paraíso de Arembepe, acabam atraindo uma multidão de curiosos  aventureiros, empreendedores e especuladores. Com eles um ciclo de desenvolvimento se acelera nessa mesma década, com a construção da Estrada do Coco e se consolida nos anos noventa com a linha verde, multiplicando-se o número de villages, condomínios, loteamentos, restaurantes, bares, barracas de praia de grande porte, shoppings, bancos, pousadas e outros estabelecimentos voltados muitos deles para o turismo, que se constitui numa grande vocação e potencialidade econômica da região.
A Lauro de Freitas, que é uma espécie de Capital Regional do Litoral Norte (Costa dos Coqueiros), está reservado o importante papel de servir de modelo de desenvolvimento industrial, para  as demais localidades dessa extensa orla marítima que se estende até os limites do Estado de  Sergipe. Atividades turísticas não faltam, pois o município, apesar da sua reduzida extensão, possui belas praias, rios com possibilidades de serem ainda recuperados, lagoas, quedas d’água e resquícios da Mata Atlântica, dentre outras belezas naturais. Uma rica história, grande influência da cultura indígena, que ficou gravada na nomenclatura de vários de seus lugares, uma grande herança da cultura africana que se expressa em seus muitos terreiros de candomblé, grupos de capoeira e na voz ritmo de seus sambistas e da cultura europeia, manifestada nas rezas de Santo Antônio, nas procissões, nos ternos de reis e outras manifestações populares, além da rica arquitetura e azulejaria do seu templo de quase quatro séculos, localizado na sua praça principal. Some-se a tudo isso, a privilegiada proximidade do aeroporto internacional de Salvador e a proximidade da capital como um todo.
Gildasio Freitas

PREFEITOS DE LAURO DE FREITAS DURANTE OS 51 ANOS

Celso Alves Pinheiro da Silva (1962 – 1966)
Primeiro prefeito de Lauro de Freitas, nasceu em Cachoeira de São Felix-BA. Trabalhou como enfermeiro, durante muitos anos, na Base Aérea de Salvador. Entrou na vida política do município pelo PTB, sendo eleito prefeito de Lauro de Freitas, em 1962, após concorrer com Amarílio Tiago dos Santos. 
Celso Foi co-fundador do Colégio Ipitanga, ele batizou seus filhos gêmeos, em homenagem ao município, com os nomes Lauro e Laura e faleceu em 06 novembro de 1969.

Amarílio Tiago dos Santos (1967 – 1969)
Nasceu em 25 de abril de 1915, em Santo Amaro de Ipitanga. Concluiu apenas o ensino fundamental por dificuldades de locomoção para Salvador. 
Amarílio realizou seu sonho de ser prefeito de Lauro de Freitas, tomando posse em abril de 1967. Sua maior realização foi a abertura de uma estrada da praia de Ipitanga, sendo o primeiro incentivo ao turismo de Lauro de Freitas. 
Enfrentou problemas políticos e foi cassado em junho de 1969 pela câmara municipal. Amarílio faleceu em 31 e janeiro de 1971.
Após Amarílio Tiago dos Santos, iniciaram-se as administrações dos prefeitos interinos na condição de presidentes da Câmara; não havendo a figura do vice-prefeito. Foram eles:
José A. Temporal* 
José Mendes*
Fernando Sabino*
Miguel Santos Silva* 

Em seguida, assumiram a prefeitura de Lauro de Freitas:
Alfredo Agostinho de Deus 
Ismael Ornelas Farias
Gerino de Souza Filho
Paulo José Rosa Neto (1986/1989). Vice: Itamar Oliveira


João Felipe de Souza Leão (1989/1992). Vice: Gerino de Souza Filho.
João Felipe de Souza Leão, nasceu em 1946. Empresário, foi prefeito de Lauro de Freitas no período de 1989-1992, pelo PMDB, e eleito deputado federal quatro vezes, atuou como sub-relator da Comissão de Orçamento do Governo Federal. 
Durante sua trajetória participou de atividades sindicais, representativas de classe e associativas e da União dos Estudantes Agrícolas, atualmente candidato à prefeito de Salvador pelo PP.
Otávio de Carvalho Pimentel (1993/1996). Vice: Roberto Muniz 
Em 1992, disputou às eleições contra o candidato de ACM, e vice-prefeito na gestão de João Leão, Gerino de Souza. Mesmo sendo um desconhecido do povo, o engenheiro sanitarista, Pimentel, ganhou as eleições, assumindo a prefeitura em 1993. 
Roberto de Oliveira Muniz (1997/2000). Vice: Emerson Palmeira
Nascido em 1963, o deputado Estadual Roberto Muniz graduou-se em Engenharia Civil pela (Ufba) Universidade Federal da Bahia. Foi eleito vice-prefeito de Lauro de Freitas, pelo Partido do Movimento Democrático Brasileiro (PMDB) em 1993, e prefeito, em 1997. Deputado estadual pelo Partido Progressista Brasileiro (PPB) em 2003, e reeleito pelo Partido Popular (PP) em 2007.
Marcelo Abreu (2001/2004). Vice: Emerson Palmeira
Marcelo Abreu nasceu em 1957. Empresário, ele atuou como secretário de governo durante as gestões de João Leão e Otávio Pimentel, e secretário da fazenda na administração de Roberto Muniz. 
Em 2001 foi eleito prefeito de Lauro de Freitas pelo Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB).
Moema Isabel Passos Gramacho . Vice: João Oliveira
Moema Gramacho, nasceu em 1958, formou-se em Biologia pela Universidade Católica do Salvador (Ucsal), e em 1989, iniciou o mestrado em Saúde Comunitária na Universidade Federal da Bahia (Ufba), sem concluir. 
Em 1992, foi 1ª Suplente da Câmara de Vereadores de Salvador, pelo Partido dos Trabalhadores (PT); em 1995, foi suplente de deputado estadual também pelo PT, e em 1997, efetivou-se, sendo eleita deputada estadual e reeleita em 1999. Em 2005, assumiu a prefeitura de Lauro de Freitas, ocupando o cargo até janeiro de 2013.



Em janeiro de 2013 - 2014  -  Márcio paiva(PP) e Bebel Carvalho (PSL)

Márcio Araponga Paiva nasceu em 9 de agosto de 1967, filho de Lucrécia Carvalho Araponga e Ary de Mattos Paiva. Passou toda a infância e juventude na Ribeira, na Cidade Baixa, em Salvador, onde foi aluno do Colégio da Polícia Militar da Bahia. Durante este período, praticou remo no Clube de Regatas Itapagipe e conquistou títulos do Campeonato Baiano e do Norte e Nordeste.
Viveu toda a juventude no meio médico, acompanhando o pai, que era administrador de hospitais, nas visitas às clinicas do tio Alcy de Mattos Paiva (médico ortopedista pediátrico). Mais tarde, as clínicas SEMEC, em Amaralina e nos Mares, se transformaram no Hospital Agenor Paiva, localizado no Bonfim. 
Pelos exemplos que tinha em casa, resolveu seguir carreira em medicina e, em 1994, ingressou na Escola Bahiana de Medicina e Saúde Pública. Enquanto estudante, foi médico dos times da divisão de base do Esporte Clube Vitória. 
Em 1990 teve o primeiro contato com a cidade de Lauro de Freitas-BA, onde conviveu por dois anos com o seu tio Ivan Paiva. Em 1996, ainda estudante de medicina, ao lado dos amigos Eduardo Borges e Adriana Lima (hoje sua esposa), começou um trabalho social no bairro de Itinga, em Lauro de Freitas, fundando a clínica SEMI - Serviços Médicos de Itinga, no Loteamento Santa Bárbara. Os atendimentos eram exclusivos para os usuários do Sistema Único de Saúde (SUS). Trabalhou também como médico plantonista do Hospital Menandro de Faria. 
Em 2004 foi eleito vereador do município de Lauro de Freitas pelo Partido Progressista (PP), sendo o terceiro mais votado, com 1496 votos. Foi reeleito em 2008, novamente pelo PP, como o primeiro vereador mais votado, com 2399 votos, apesar de ser opositor ao governo municipal.
Em 2012 foi eleito prefeito do município de Lauro de Freitas com 41.875 votos.

DEU NO CAFÉ COM NOTICIAS - NO MOVIMENTO DA HISTÓRIA LAUROFREITENSE EMANCIPAÇÃO RIMA COM DEGRADAÇÃO


untitled 3
Foto: divulgação internet.
Às vésperas de completar mais um aniversário de sua emancipação, Lauro de Freitas, antiga Santo Amaro de Ipitanga, resvala em sua História o descaso com as fontes documentais que ainda existem e que narram com riqueza de detalhes através de manuscritos, plantas e mapas cartográficos a memória de mais de quatro séculos de história e não apenas de um pouco mais de meio século.
cidade-de-lauro-de-freitas-4-500x198
Foto: divulgação internet.
Considerando que o processo de emancipação de uma cidade não ocorre da noite para o dia não se pode ignorar a passagem de um macro tempo em detrimento de um micro e nem valorar fatores de ordem política administrativa que levaram a emancipação de fato, como, por exemplo, a mudança do nome da cidade.
A luta a favor da “preservação e salvaguarda” de tais acervos documentais vem sendo defendida por pessoas da cidade que entendem o significado destes para a mesma em termos de posse e sentimento de pertença pela sua História e Memória, assim como por compreenderem a importância para as novas gerações face a acessibilidade de processos históricos aqui ocorridos como sendo a então recentemente emancipada Lauro de Freitas uma das primeiras freguesias criadas em simultaneidade com o processo de colonização do Brasil e da Bahia, pelo legado da empresa jesuítica, pelas revoltas negras como a dos Malês, pelas lutas pela Independência do Brasil na Bahia, pelos franceses que deram os primeiros passos para a construção de uma Base Aérea, pelos ilustres e desconhecidos filhos desta terra a exemplos de José Álvares do Amaral e João Ladislau Figueredo  e por uma gama mais contemporânea de tradições culturais passadas de gerações por gerações que hoje respingam aqui e ali muito mais pelos anseios populares do que pelos poderes públicos aos quais deveria se contar e também de sua memória pública política preservar.
A perplexidade é grande, por exemplo, se tomarmos como base as propostas que ao longo de anos vem sendo apresentadas e “totalmente ignoradas” principalmente à Câmara Municipal da Cidade através dos seus respectivos Presidentes para a criação de um Memorial desta Casa em respeito ao seu Patrimônio Cultural Material desde então constituído, assim como pelas pessoas que ali passam ou passaram e deixaram suas marcas através de várias linguagens.
CamaraMunicipalLaurodeFreitas
Foto: divulgação internet.
O agravo com a memória escrita política por conta deste meio século, pelo menos considerando a emancipação e até mesmo com o que se tem pesquisado do período Colonial/Provincial é ultrajante. É mesmo caso de Ministério Público se observamos o que diz a própria LOM – Lei Orgânica do Município no que tange a Cultura e ao Patrimônio Histórico e Cultural  e ao “ESTADO DEGRADANTE” em que se encontram os seus arquivos no Prédio Anexo da mesma. (Veja fotos abaixo).
073 (640x480)
080 (480x640)
087 (640x480)
092 (480x640)
102 (640x480)

106 (480x640)

117 (640x480)
Créditos das fotos: acervo da Redação do Café Com Notícias.
Não somente a memória política mais também a arbitrariedade com o assunto no que refere-se as pesquisas historiográficas sobre os primórdios da cidade estendem-se também às demais Secretarias do município em todas as suas instâncias, tendo em vista que em parte as mesmas estão cientes de toda a pesquisa doravante realizada e da necessidade mais que urgente da sua continuidade mediante um passado guardado em condições inadequadas, mais que ainda podem ser buscadas, preservadas e salvaguardadas.
Além destes devem-se conscientizar-se toda a sua sociedade civil, estimulando para o fomento à pesquisa outras instituições que a constituem, como: o Rotary Club, a ALALF – Academia de Letras de Lauro de Freitas, Lions Club, grandes empresas como o grupo Insinuante e Ricardo Eletro, as diversas colônias como a da Beneficência Portuguesa e dos Espanhóis, Maçonaria, as inúmeras Faculdades que hoje se aglomeram na cidade e as escolas de ensino em todos os seus níveis, empresários dos diversos ramos, enfim, todos os dirigentes e dirigidos fazem parte deste labor e devem começar a apresentar iniciativas que contribuam para tal, como captação de recursos através de projetos que contemplem editais e até mesmo por gestos particulares concretos que independam da esfera governamental. Passos significativos como estes são sinais de uma nova mentalidade cultural em relação a História e Memória de nossos ancestrais e de todo tipo de patrimônio por eles nos legado.
“Portanto, é que a salvação e custodia de tais acervos escritos e orais de centros históricos como Lauro de Freitas deve ser entendido como um compromisso social além de cultural e deve fazer parte de políticas públicas educacionais voltadas para a proteção legal de tais patrimônios culturais que assegurem instrumentos eficazes para garantir a manutenção dos elementos que compõem a identidade de seu povo”.
Adotar uma política de Educação Patrimonial que envolva poderes públicos e toda comunidade, principalmente a voltada para o alunado é outra estratégia já adotada por muitas cidades que se conscientizaram e hoje valorizam e respeitam seus bens culturais seja lá de qual natureza for. Uma proposta já muito discutida e que vem dando certo em inúmeras regiões de todo o mundo.
Assim sendo, mais do que comemorar mais um ano de emancipação é começar a efetivar ações que priorizem a busca, organização, preservação e salvaguarda de tais acervos documentais, tendo em vista a total inexistência de qualquer tipo de “responsabilidade” com este tipo de Patrimônio Cultural Material e Imaterial para a cidade atualmente em pleno meio século de emancipação. Observam-se apenas ações pontuais sobre a memória escrita ou oral da mesma, quando de datas específicas a partir de um calendário e ou de comemorações e celebrações que fazem parte das tradições culturais da região, como mais um ano de emancipada.
Urge, pois a necessidade de assegurar tais bens de natureza material e imaterial relacionados com a identidade, a ação e a memória dos diferentes grupos formadores desta, colocando na prática o que indica e da providências a própria LOM – Lei Orgânica do Município no que concerne ao capítulo que se destina da Cultura e do Patrimônio Histórico e Cultural em consonância com as Leis Federal e Estadual (cf art. 24 da  Carta Magna – nossa Constituição Federal).
Emancipação é sinal de avanço em todos os sentidos, senão há de se preterir um presente sem vestígios do passado. E lá se vai mais um ano emancipação festejar, com programação a “toque de caixa” a se apresentar.
E daqui há mais algumas e breves décadas o que há de se esperar se não se começa a preservar e salvaguardar?
O Patrimônio Cultural é de todos NÓS.
Defendê-lo e Preservá-lo é um direito e um dever de TODO cidadão (ã).

Da Redação do Café Com Notícias.

Militares da Marinha não trabalham mais às sexta-feiras

Militares da Marinha não trabalham mais às sexta-feiras
Medida é para cortar gastos | Foto: Divulgação
A Marinha do Brasil decidiu reduzir a jornada de trabalho em um dia útil para economizar, após corte orçamentário imposto pelo governo federal. Marinha, Exército, Aeronáutica e o Ministério da Defesa tiveram bloqueados R$ 3,67 bilhões por determinação da União, que quer cortar um total de R$ 28 bilhões em gastos do Orçamento de 2013. Os comandantes das três forças foram orientados a propor soluções para conter gastos, sem cortar ações consideradas essenciais ou previstos no Programa de Aceleração do Crescimento (PAC). De acordo a Marinha, a partir do próximo dia 2 de agosto os militares não mais trabalharão às sextas-feiras, com exceção dos que atuam diretamente nas áreas de saúde, ensino e também com o projeto de submarino nuclear. Em caso de feriado nas sextas, a folga será no dia anterior. Além de reduzir a jornada de trabalho em um dia útil, a instituição militar brasileira determinou que as organizações internas também tomassem providências para cumprir metas financeiras, "mediante a adoção de medidas de economia pertinentes". De acordo com reportagem do jornal Folha de S. Paulo, a Aeronáutica estuda medida similar. No entanto, em vez de não trabalharem às sextas, os militares da Força Aérea Brasileira (FAB) teriam folga às quartas. A decisão, contudo, ainda não foi formalizada.

Fonte Nova está entre estádios mais elogiados por internautas


Segundo uma empresa de Inteligência em Monitoramento de Mídias Online de São Paulo, que fez uma análise entre os dias 15 a 30 de Junho, período da Copa das Confederações no Brasil, quanto a opinião do público sobre questões fundamentais como segurança, estrutura e organização nas seis sedes da Copa das Confederações, a Arena Fonte Nova (BA) e a Arena Castelão (CE) foram os dois estádios mais elogiados, enquanto o mais criticado foi o Mineirão (MG). Durante o estudo, 161.844 menções brasileiras foram coletadas em todo o ambiente virtual como (sites, portais de notícias, blogs, fóruns e redes sociais).
Em relação à organização do evento, prevaleceram as citações positivas à negativas, como as questões organizacionais e no quesito mobilidade e acessibilidade, respectivamente. Muitos analisaram os estádios como “fora do padrão” e sem estrutura para acomodar pessoas com necessidades especiais e os altos valores de acomodação no ramo hoteleiro. Já as filas para retirada dos alimentos dentro dos estádios e ingressos foram pontos considerados negativos. A pesquisa que quis apontar pontos importantes como organização, alojamento, estrutura, filas, transporte, protestos e segurança mostrou que a Arena Fonte Nova na Bahia, foi um dos estádios mais elogiados em relação à estrutura e organização. As menções negativas foram referentes, na maioria dos casos, aos protestos. (Política Livre)

Felipão mantém base e apresenta só uma novidade em lista para amistoso


Luiz Felipe Scolari convocou 20 jogadores para o amistoso da seleção brasileira contra a Suíça, dia 14 de agosto, na Basileia. A novidade é o lateral-esquerdo Maxwell, do Paris Saint-Germain, único convocado que não esteve no grupo campeão da Copa das Confederações em junho. Dos 23 que participaram da campanha, quatro foram excluídos: Diego Cavalieri, Filipe Luís, Réver e Jadson. A viagem dos jogadores que atuam no Brasil para a Suíça será no dia 11 de agosto, domingo. A seleção treina na terça-feira noEstádio Jakob Park, às 16h15 (11h15 de Brasília). A partida acontece na quarta-feira, dia 14, às 20h45 (15h45 de Brasília), no Estádio Jakob Park.
Veja a lista de convocados:
Goleiros:
Julio Cesar - Queens Park Rangers
Jefferson - Botafogo
Zagueiros:
Thiago Silva - Paris Saint Germain
David Luiz - Chelsea
Dante - Bayern de Munique
Laterais:
Daniel Alves - Barcelona
Jean - Fluminense
Marcelo - Real Madrid
Maxwell - Paris Saint Germain
Meio-campistas:
Fernando - Shakhtar Donetsk
Hernanes - Lazio
Luiz Gustavo - Bayern de Munique
Paulinho - Tottenham Hotspur

Meia atacantes/ atacantes:
Oscar - Chelsea
Jô - Atlético Mineiro
Lucas - Paris Saint Germain
Hulk - Zenit
Bernard - Atlético Mineiro
Fred - Fluminense
Neymar - Barcelona

MORRE O GRANDE MAESTRO SOUZA DE LAURO DE FREITAS

Foto: Nossa cidade perde o maestro Manoel Raimundo Souza,  o primeiro professor de música de Lauro de Freitas. Graduou-se em música pela Universidade Católica do Salvador e dedicou a vida inteira fazendo o que mais gostava: MÚSICA... Sem dúvida alguma, um anjo chegou ao céu tocando seu violão!!!
Na foto acima está Maestro Souza e o seu filho com o violão Alaim Souza.
O Catiripapu acaba de receber a informação do falecimento de um dos ícones da música laurofreitense, MAESTRO SOUZA, que dentre os seus diversos trabalhos como músico e maestro regeu o Coral do Município, o Coral da Paróquia Santo Amaro de Ipitanga e fez parte da Comissão Julgadora do Projeto Talentos da Terra, organizado por Márcio Wesley e Jaldo Lopes.
O maestro Souza era esposo de dona Jane e pai de Alceu e Alaim.
O Sepultamento será ás 16h desta terça-feira (30), no Cemitério de Portão.
Que Deus o preserve em um bom lugar, pois temos certeza que ele cumpriu com dignidade a sua missão como homem, pai e esposo.

SEMARH CAPTURA COBRA EM VILAS DO ATLÂNTICO - LAURO DE FREITAS

Uma cobra da espécie Sucuri, medindo 3m e pesando 14,5kg, foi encontrada na manhã desta segunda-feira (29), em Vilas do Atlântico. Através de uma denúncia, a Secretaria de Meio Ambiente, Saneamento e Recursos Hídricos (Semarh), junto com pesquisadores da Herpetofauna do Litoral Norte da Bahia (HLNB) - grupo de pesquisadores de répteis e anfíbios em Restinga -, realizaram a captura do animal, a biometria, a marcação e posteriormente, a soltura na barragem localizada no bairro do Jambeiro.

A bióloga e diretora do Departamento de Gestão Ambiental (DGA) da Semarh, Juliana Queiroz, explicou como a cobra foi parar no local. “Este animal tem hábitos semiaquáticos, vive normalmente em áreas alagadas, próximas a rios e riachos e, com as chuvas das últimas semanas, ela pode ter encontrado facilidade em sair da calha do Rio Sapato, ou até mesmo ter vindo pelo Rio Joanes até as proximidades da praia de Vilas”, afirma Juliana Queiroz.
Ainda segundo Juliana, essa espécie não possui veneno. Apesar do seu tamanho, elas se alimentam principalmente de aves e pequenos mamíferos.  “Estamos às vésperas da época reprodutiva destes animais, assim os mesmos ficam mais ativos procurando por parceiros. Sua época de acasalamento vai até o final de setembro”, explica a bióloga.

LAURO DE FREITAS VAI FAZER 51 ANOS NO DIA 31 DE JULHO DE 2013 - FOTOS ANTIGAS DA CIDADE

Esquina da antiga Rua do Fogo em frente a padaria onde fica a sinaleira e o ponto de ônibus

Antiga Cesta do Povo na rua Waldomiro Rodrigues

Praia de Ipitanga

Antiga Prefeitura de lauro de Freitas

Primeiros Cadetes Mirins

Governo vai antecipar desligamento da TV analógica para 2015



A presidente Dilma Rousseff e o ministro das Comunicações Paulo Bernardo, se reuniram nesta segunda-feira (29) para discutir detalhes do decreto presidencial que vai oficializar a alteração no calendário do desligamento do sinal analógico de televisão. O ministro espera que a presidenta assine o decreto ainda nesta semana e, com isso, antecipe o desligamento de 2016 para 2015. "Fui lá [encontrar a presidente] para [fazer os ajustes e] ver se o decreto será assinado nesta semana. Em vez de fazer o apagão da TV analógica em uma única data, em 2016, vamos fazer escalonado, a partir de 2015", disse o ministro.

Polícia encontra drogas em ônibus de turnê de Justin Bieber, diz site


Um veículo ligado à turnê do cantor Justin Bieber foi parado na estrada depois da polícia encontrar drogas dentro dele, segundo o site especializado em celebridades TMZ. O fato aconteceu na noite de domingo (28), de acordo com a reportagem. Segundo o TMZ, o ônibus foi parado na Ambassador Bridge, fronteira com o Canadá, e nele a polícia apreendeu maconha e objetos utilizados para consumir a droga. Um cão farejador detectou a droga. O cantor Justin Bieber não estava no ônibus, segundo o site. O motorista foi autuado, mas ele e demais passageiros foram liberados. Em março deste ano, a mesma coisa teria acontecido com um ônibus da turnê de Rihanna.

Suposta amante de Tony Salles tem fazenda de R$ 6 milhões

Foto: Camila Braga/R7
Kamyla Simioni, que postou fotos aos beijos com o marido de Scheila Carvalho, Tony Salles, rebateu as acusações de "oportunista" e mostrou a vida que leva para provar que "nunca precisou de nada dele". Kamyla é dona de uma fazenda em Igarapé, na região metropolitana de BH, avaliada em cerca de R$ 6 milhões. Além do imóvel e da casa em BH, a família possui outra fazenda em Abaeté, na região central de Minas, e uma casa em Escarpas do Lago, à beira da represa de Furnas. A empresária conta que seu café da manhã diário é composto de energético e Fandangos. Ela afirma que não bebe, não fuma e nem usa drogas. Segundo ela, suas coisas preferidas na vida são: dormir, balada, funk e polêmica. A suposta amante de Tony Salles responde na Justiça por associação ao tráfico de drogas, posse de arma e suborno. Kamyla mora com a mãe, a irmã Many e o filho de oito anos em uma mansão em um condomínio de luxo no bairro Planalto, na região da Pampulha. A família comprou a casa há cerca de 11 anos, mas ela vem sempre recebendo pequenas reformas, como uma piscina menor, ao lado da grande piscina. la contou que teve uma infância muito difícil e ela, a mãe e os irmãos chegaram a passar fome e eram agredidos pelo pai. Há 17 anos, a mãe de Kamyla começou uma empresa de planos de saúde, que é responsável pelo sustento da família até hoje. Segundo ela, a família não ostenta nada, apenas colhe os frutos de anos de trabalho. Ela trabalha todos os dias na empresa de planos de saúde criada e administrada pela família. (R7)

Nadinho, ex-goleiro do Bahia, está desaparecido


Goleiro campeão brasileiro pelo Bahia em 1959, Leonardo Cardoso, o Nadinho, desapareceu por volta das 13h desta segunda-feira, 29, no bairro de Itapuã, em Salvador. De acordo com informações de uma amiga da família, o ex-jogador de 83 anos teria sido visto por volta das 15h nas imediações do bairro da Boca do Rio. Ele reside atualmente em Itapuã e tem um escritório de advogacia no bairro do Comercio. Familiares e amigos do ex-goleiro pedem que, se alguém o tiver encontrado pela cidade, entre em contato com a Coordenação de Polícia Interestadual (Polinter) através do número (71) 3116-6572. (ATarde)

Papa defende papel mais ativo da mulher na Igreja e diz que é preciso discutir a questão do divórcio


Francisco considerou a viagem ao Brasil um sucesso e rasgou elogios ao povo: “É corajosa a vida dos brasileiros. Tem um grande coração, esse povo!”. Mas reconheceu que o Brasil — um dos maiores países católicos do mundo — está perdendo fiéis. E contou que os bispos do país estão preocupados. Para ele, a Renovação Carismática, com seus cultos mais calorosos, que chegou a criticar nos anos 70, é um dos caminhos para evitar o êxodo para igrejas concorrentes, como as pentecostais. O Papa, que assumiu o comando do Vaticano num momento crítico de escândalos de pedofilia e corrupção, disse que ainda não viu resistência interna às mudanças que pretende fazer na Igreja. Aos que acham, dentro do Vaticano, que a mensagem do Pontífice é inquestionável, ele avisou: “Eu gosto quando alguém me diz: ‘eu não estou de acordo’. Esse é um verdadeiro colaborador”. E terminou dizendo que a viagem ao Brasil foi cansativa, mas lhe fez bem espiritualmente.

BLOG DO BAMBOLÊ - "Balança, Balança mas não cai!": GAROTA LOJA MORENA BELLA - QUEM MORA EM LAURO DE FREITAS PODE PARTICIPAR

BLOG DO BAMBOLÊ - "Balança, Balança mas não cai!": GAROTA LOJA MORENA BELLA - QUEM MORA EM LAURO DE FREITAS PODE PARTICIPAR

BLOG DO BAMBOLÊ - "Balança, Balança mas não cai!": LAURO DE FREITAS VAI FAZER 51 ANOS NO DIA 31 DE JULHO DE 2013 - FOTOS ANTIGAS

BLOG DO BAMBOLÊ - "Balança, Balança mas não cai!": LAURO DE FREITAS VAI FAZER 51 ANOS NO DIA 31 DE JULHO DE 2013 - FOTOS ANTIGAS

BLOG DO BAMBOLÊ - "Balança, Balança mas não cai!": Bebê com 6,1 kg nasce na Alemanha

BLOG DO BAMBOLÊ - "Balança, Balança mas não cai!": Bebê com 6,1 kg nasce na Alemanha

BLOG DO BAMBOLÊ - "Balança, Balança mas não cai!": Novas cédulas de R$ 2 e de R$ 5 terão camada protetora contra sujeira

BLOG DO BAMBOLÊ - "Balança, Balança mas não cai!": Novas cédulas de R$ 2 e de R$ 5 terão camada protetora contra sujeira

BLOG DO BAMBOLÊ - "Balança, Balança mas não cai!": Diego Maradona é acusado de agredir um fotógrafo na Argentina

BLOG DO BAMBOLÊ - "Balança, Balança mas não cai!": Diego Maradona é acusado de agredir um fotógrafo na Argentina

MAIS VISTAS DA SEMANA

Postagens populares